Bento XVI responde em carta especulações sobre sua renúncia

1O Papa emérito Bento XVI respondeu, de próprio punho, a uma carta enviada por um jornalista italiano sobre recentes especulações a respeito da validade de sua renúncia ao Papado. De modo conciso e breve, o Papa alemão afirma serem sem qualquer fundamento as afirmações da imprensa sobre o assunto.

“Não existe a menor dúvida sobre a validez da renúncia ao ministério petrino, é absurdo especular sobre esta decisão. A única condição é a plena liberdade de decisão”, escreve Ratzinger.

A imprensa italiana, nos últimos dias, publicou artigos sobre a renúncia de Bento XVI, sobre o título de Papa Emérito e as vestes brancas que ele permaneceu usando. Foi colocada em dúvida a validade de sua renúncia e a possibilidade dele ter sido obrigado a deixar o papado.

O Papa emérito declarou serem absurdas tais afirmações. A respeito das vestes brancas utilizadas, ele declarou  ser algo de ordem prática. “No momento da renúncia não havia à disposição outras roupas. Afinal, uso a veste branca de modo claramente distinto da veste do Papa”, explica.

Bento XVI declarou a sua renúncia no dia 11 de fevereiro de 2013, durante um Consistório, no Vaticano. Na ocasião, explicou ao Cardeais que realizava o ato consciente de sua liberdade em poder realizá-lo.

“Por isso, em consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos Cardeais em 19 de Abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de Fevereiro de 2013, às 20,00 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante (…)”, declarou na ocasião.

Fonte: Canção Nova Notícias

Os comentários estão encerrados.